Archive for the ‘gente’ Category

Do que se aprende nos ônibus

Eu francamente não entendo quando as pessoas me chamam de preconceituoso. Ontem, tarde da noite, no ônibus p’ra casa, ouvia a conversa de duas moças (fibras fortes). Uma dizia à outra que iria num show de axé, mas que preferiria estar solteira para poder pegar [SIC] bastante. A outra, sabidinha, nos revelou – a mim também, ora – que é besteira resistir; que se fosse ela pegava mesmo [SIC]. E contou uma historinha muito ilustrativa: uma outra amiga tinha ido ao axé no ano anterior e se recusado a ficar [SIC] com um rapaz; e acabou levando um soco para aprender. Para essas pessoas a vida não pode ficar muito melhor que isso.

Há coisas que não se faz

do%20bloggers%20feel%20pain1111.jpg 

Estava outro dia na Avenida do Contorno quando pararam ao meu lado dois sujeitos que supus serem pai e filho. O menor em prantos, com umas figurinhas d’algum time de futebol nas mãos, e o não tão maior porém mais velho todo alterado, o cenho franzido, a barba por fazer, só fazia xingar o guri: “cumé qui cê teve coragem de dá sete real nessa porcaria?!” O outro chorava, vermelho e sem resposta para as difíceis questões do pai tão mais experiente. Um público se formava em torno do show. De repente o pai, num salto, tomou das mãos da chorosa criança o pacote de figurinhas e lançou-o com força na sarjeta próxima. Chovia. Adeus figurinhas e não preciso escrever mais nada, exceto que há coisas que simplesmente não se faz. Não se deve gritar nem para uma criança nem para ninguém coisas tipo “cumé qui cê teve coragem de dá sete real nessa porcaria?!”, porque, além da óbvia deselegância do ato, é um mau exemplo linguístico. Imagine se a criança, além de crescer revoltada e começar a ouvir Charlie Brown Jr., aprender a falar como o pai? Há coisas que não se faz, como, por exemplo, ficar assistindo a uma cena dessas.

Gente demais

Vocês não acham que há gente demais nesse mundo? Francamente, Isso me faz pensar na China. Mas até que há quem valha a pena, claro. Suponha-se que a top abaixo seja burríssima:

Фотограф Amber Gray

        E que este senhor seja, ao contrário do que demonstra a aparência, um mestre, um sábio:

Новые работы фотографа Andrew Farrington... Портреты...

Onde habita a beleza? Em quais conceitos está fundamentada a humanidade? Sério, não tem gente demais, não? Acho que é essa a causa da confusão.