Sobre talentos e canalhas

Talentos não são gênios. São apenas pessoas comuns, dotadas das mesmas ferramentas mentais, porém com algo a mais que é quase intangível.” Ou seja, puxa-saquismo.

*

Vão dizer que gosto de reclamar, mas a verdade é que não dá para não falar sobre isso. Tenho pensado no assunto e considero, no mínimo, um ato de mau gosto o fato de as corporações (empresas, instituições) apostarem com tanta veemência no emburrecimento das pessoas. Há uma inversão de valores: o piegas tornou-se técnica motivacional, enquanto que a técnica fundamentada, inteligente, é posta de lado como, herr, ininteligível. Ao assistir uma palestra empresarial ou a uma aula de empreendedorismo, tenho a vaga impressão de que aquele mundo retratado pela fala do palestrante/ professor não é o meu, tampouco o dele. Vejo, nítida, a noção de idiotice estampada no semblante de quem fala. Tomei o exemplo do culto ao Talento Humano pois estou com um texto aqui ao lado (de um tal Eugênio M.) que parece pretender eliminar qualquer senso crítico do leitor, ou, em última análise, considerar o receptor já destituído d’alguma faculdade intelectual. São textos tão ruins que ofendem:

Aquelas que produzem, aquelas que dizem o que produzir, as que vendem o produzido, as que compram o necessário para produzir e por aí vai. E as pessoas que produzem, controlam, vendem e compram com qualidade acima da média, estas são consideradas os talentos.

Que quer dizer isso? Que os pobres assalariados que passam o dia sob o sol carregando latas de areia nas costas são, porque produzem, talentos reconhecidos? Quer dizer que o patrão corrupto que humilha hierarquicamente inferiores e diz o que deve ser feito é um talento fora de série? A moça do supermercado da esquina que trabalha para manter a casa e, por sorte, vende mais que a média é um talento? Tudo bem que sejam, cada um a seu modo, mas é isso mesmo que querem dizer os doutores do RH? Se ser talentoso é isso, o Brasil vai bem, obrigado.

É de pasmar a cara de pau com a qual os presidentes e diretores de empresas fazem vista grossa perante tanta idiotice. Me faz pensar naquela idéia de que conselhos, afinal, só servem para ser passados a outrem, jamais para serem utilizados.

Quando vejo um professor enchendo a boca para dizer  baboseiras tipo “vocês são o futuro do país” ou “vocês são talentos”, vejo um flagrante crime de Duplipensar [data vênia, Orwell] – e o pior é que os canalhas são bem pagos. Ah, sim, canalhice tem seu preço.

*

E não me entendam mal, isto não é  bravata. Não faço bravatas. O que ocorre é que tenho a little case com o assunto.

6 comments so far

  1. Caroline on

    Qualquer semelhança com a vida real não será mera coincidência…

  2. Diego on

    Quando comentaram com uma professora que tal coisa era genial, ela disse que genial era Baudelaire. Genial é Baudelaire e talentoso o Graciliano Ramos.

  3. Natália on

    Minhas aulas de RH são ótimas. Elas me lembram muito aqueles contos de fadas que toda criança precisa ouvir. Acabo me sentindo uma criança, viajando em histórias e blá-blá-blás.
    Mas olha, eu já cresci, e esse tal de RH estratégico, sinceramente agride meus nervos.

    Um grande beijo meu amor!

    Natália

  4. Leo Bueno on

    É o que também sinto quando estou trabalhando. É um estímulo tão voraz para as declaradas “vendas cruzadas” – que só não são chamadas assim do lado de fora, para evitar PROCONS ensandecidos – embutido nas campanhas de brindes e promoções internas que o pessoal emburrece. Com isso, esquecem-se de , ao serem contratados para trabalharem no outro lado da moeda, tudo aquilo que outrora os revoltou.

    Por outro lado, a enxurrada de informações não é digerida por todos. Dessa forma, o melhor jeito é ‘simplificar’ (um eufemismo, logicamente) para não enlouquecer.

    Abraço!

  5. Simone on

    não sei qual caminho me trouxe até aqui,
    mas a verdade é que gostei de ler tudo isso…

    abraço,

    simone

  6. Caio Marinho. on

    Essas tuas asponas de quotes são lindonas.

    ‘RH é paz, liberdade é escravidão.’

    Developers, developers, developers, developers! [http://www.youtube.com/watch?v=KMU0tzLwhbE]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: