É um mundo engraçado

O que acontece se eu sair por aí usando uma camiseta com os dizeres “100% Branco” ?

56 comments so far

  1. Ibrahim Cesar on

    Você provavelmente seria linchado e segundo a senhora Matilde seria natural, não seria racismo.

  2. j. noronha on

    Penso o mesmo sempre que vejo essas camisetas, provavelmente alguma teoria já foi escrita a respeito.

  3. welcome to the black parade on

    Eu diria que vc está roubando pautas do Superpop, o da Luciana Gimenez, ele já “discutiram” isso lá. Eu não acho nada demais, mas que vc seria visto com maus olhos seria. Mas por acaso vc se acha 100% branco? Vc conhece a Finlândia, a Suécia ou talvez a Noruega. Esses nórdigos arianos, eu digo, são 100% brancos. Vc poderia usar uma assim:
    “65% Branco, 15% Indígena, 10% negro, 5% asiático, 3% Indiano…”
    ou:
    “Me acho 100% Branco”

  4. Peter Pan on

    você seria ignorado por grande parte dos brasileiros.

  5. Lefebvre on

    Bom, eu já levantei o assunto diante de uma turma do rap. Só posso dizer que estar armado nessa hora é interessante, isso se você quiser ser levado a julgamento por racismo. Caso contrário, é deixar sua mãe pagar 30 mil pena sua cova no Jardim da Paz.

  6. Edson Junior Lain on

    Caro “Welcome to the Black Parade”: sinceramente eu não estou por dentro das pautas do programa que você citou.

    Saboya: você teve muita coragem, devo admitir.

  7. welcome to the black parade on

    sei…

  8. Edward Bloom on

    Pra quem escreveu o comentário 3: Ué, isto serve também para quem usa camiseta 100% negro, e nem por isto eles deixam de usar estas camisetas. Que mal há, portanto, em se usar uma camiseta 100% branco, não sendo 100% branco?

  9. Edson Junior Lain on

    Yup.

  10. Edward Bloom on

    E eu não sei que conclusão bovina foi essa de que os brancos dos países nórdicos são 100% brancos. O próprio conceito de raça é cientificamente contestado, uma vez que são manifestações exclusivamente fenotípicas, de adaptação ao ambiente. A única certeza é que gente besta tem de todas as cores: brancos, pretos, amarelos, vermelhos e verdes. Ah, malditos seres verdes.

  11. welcome to the black parade on

    amigo isso é genética…
    falo de genótipo, não de fenótipo.
    cientificamente um indivíduo é considerado “100% branco” após estudos em seu genoma o comprovarem tal fato, e isso existe, pesquise.

    agora se um sueco vier aqui em Niterói e se esbaldar na praia e deixar de ser branco para se tornar mulato, vermelho ou negro, aí eu considero um nordestino que não sai ao Sol branco.

    é tudo uma questão de pontos de vista!

  12. Edson Junior Lain on

    “Welcome to the Black Parade”: Espere um instante, você está dizendo que a questão racial tem como base “pontos de vista”?

    E você sabe mesmo o que é Fenótipo?

    E, ah, a exclamação no final do comentário soou tão, herr, imberbe.

  13. Edward Bloom on

    Primeiro, não sou seu amigo.

    Segundo, eu já pesquisei e não, isto não existe. Não é genótipo, tanto que brancos podem ter filhos com pretos, índios, orientais, etc., perfeitamente sadios e férteis.

    A diferença genética está nas características fenotípicas adaptadas pelo meio ao longo das gerações.

    E não é questão de ponto de vista. É questão de certo e errado e você está errado.

  14. welcome to the black parade on

    fenótipo são as características adquiridas devido ao meio, ao longo da evolução. são de genótipo sim, ou vc acha que a diferença no nariz, na densidade corporal, na fibriose muscular são fenotípicas? vc já viu algum branco com o nariz achatado ou com as fibras musculares tão resistentes quanto as de nós, os negros. A diferença no genótipo é apenas na cadeia aminoácida nas suas infinitas combinações , brancos, negros, índios e etc… compartilham os 23 pares.

    P.S – eu estou discutindo uma idéia, nada mais.

  15. Ibrahim Cesar on

    Caro, welcome to the black parade, avise sua mãe que se tivessemos a camiseta todos iríamos para o inferno.

    Mama, we all go to hell.
    Mama, we all go to hell.
    I’m writing this letter and wishing you well,
    Mama, we all go to hell.

  16. Caroline on

    Ratinhoooooooooooooo…………😛

  17. Caroline on

    Para mim existem, tanto brancos preconceituosos quanto negros preconceituosos …. Não é o genótipo, fenótipo (ou o raio que o parta) que vai dizer o caráter do ser humano.
    Né não?

  18. marcus on

    Eu prefiro uma 100% Ariano. Acho mais chique.

  19. Edward Bloom on

    Ai Jesus Cristo do Céu! O nariz de um branco é fino por causa do ambiente frio, para que o ar esquente enquanto entra, ao passo que o nariz de um preto é largo justamente por causa do calor. O mesmo com o cabelo, que é cresco e a pele escura por causa do sol. O mesmo com os mongóis, que criaram proteções em torno dos olhos por causa do ar, e se espalharam pelo oriente. Tudo que que você define como raça eu posso explicar por que ela é uma característica adquirida com a adaptação do meio. Agora, não me venha com essas lendas de fibras mais resistentes, se é que isto existe. Existem tanto pretos fracotes como brancos fracotes, e pretos fortes como brancos fortes. Perceba que eu até agora estou explicando que não há diferença, senão as fenotípicas e você insiste em diferenças, em racismo. Em todos os casos, já que você nunca viu um branco forte, vale lembrar os povos nórdicos descendentes dos vikings e saxões que eu nunca definiria como pessoas com fibras menos fortes que a dos pretos.

  20. Alessandro Martins on

    Talvez causasse efeito semelhante se você vestisse uma camiseta 100% preto.

  21. Honey on

    provavelmente apanharia na rua
    rssss

  22. welcome to the black parade on

    como vc explica que todos os velocistas do atletismo que possuem os atuais recordes mundias são negros?
    ou pq não há nenhum negro campeão mundial de natação?
    hein?

  23. Caio Marinho. on

    “Talvez causasse efeito semelhante se você vestisse uma camiseta 100% preto.”

    Era o que eu tava pensando, ó.

    Usa uma ‘99,9% Branco’. Aliás: usa uma assim:

    ‘3, 14159…% Branco’!

  24. Ninja on

    bem.. considerando que o Brail é uma democracia e que você tem o direito de expressar sua opinião, nada. Provavelmente algumas pessoas torceriam o nariz, já outras aceitariam como piada.

  25. Edson Junior Lain on

    Ninja, vá sonhando.

  26. Ninja on

    Acha que torceriam o SEU nariz? Tsc…

  27. Edward Bloom on

    Welcome to the black parade, o que uma coisa tem a ver com a outra? O fato do Brasil nunca ter sido campeão em Rugby significa que o povo da Nova Zelândia tem um físico superior? Outra argumentação burrinha dessa e eu começo a entender o sistema de cotas.

  28. tarsischwald on

    Você seria processado por ser mentiroso!

    Ninguém nesse país é “100%” branco. Em algum lugar nos teus antepassados arianos, alguém deu um tapinha em uma mulata deliciosa…. e sem remorso.

    Falando em camiseta:

    http://quintessencia.wordpress.com/2007/03/30/henry-sobel-free/

    Participe da minha singela campanha por esses machos que ainda restam nesse país.

    LIBERDADE – GRAVATA E FRATERNIDADE!

  29. Edson Junior Lain on

    Nem 100% negro, ora!

  30. Ninja on

    E “100% Au Laite”, ou “100% vira-lata”, pode?

  31. Anonimous on

    só tem biologo e genetisista!

    Quem é michael jackson?

  32. […] um questionamento em seu blog que havia passado pela minha cabeça: Se se você sair com uma camiseta escrito “100% Branco”? Os comentários da postagem estão entre as melhores coisas que li durante a semana (e olha que […]

  33. Pedro on

    Meu caro, estaria fora de moda?

  34. Rita Copetti de Queiroz on

    Tava pensando aqui, a minha seria, 30% italiana, 30% alemoa (posso dizer alemoa???), 20% portuguesa, 10% india, 10% sabe-se lá o que.

    Pohh, SUPER POP… isso fica junto com o Big Brother, novelas, Jornal Nacional… e outras coisas que EU não assisto.

    bjo!

  35. Edson Alves Jr. on

    Bem, vc seria, no mínimo, visto com maus olhos. E andar com uma camisa dessas junto da turma do rap seria tão desaconselhável quanto andar com uma camisa do Palmeiras na frente da Gaviões da Fiel.🙂

    Agora, essa historinha de fazer equivalência com o pessoal que usa camisa “100% negro” é uma enorme bobagem, que ganha ares irônicos num blog chamado Semiótica.

    Afinal, se tem uma coisa que eu consegui aprender quando não dormi nas aulas da faculdade foi que as palavras e expressões ganham significação através do seu contexto: a expressão “100% branco” historicamente é ligada a gente que acha que ser branco é uma forma de superioridade, ou seja, racistas. “100% negro”, ao contrário, é usada por quem considera a expressão uma forma de afirmação, e nunca de superioridade, ao que eu saiba. A não ser que vc algum dia me apresente algum supremacista negro com essa camisa – vc já conheceu algum?

    Abraço, xará.

  36. Lilian on

    Oras, use!
    Você não vai querer que uma pessoa da raça negra use.

  37. Tiago on

    Simplesmente os brancos estão tentando imitar os negros, mas eles só tentam, mas nunca conseguem e um branco usando uma camiseta com essa frase não pega bem , pois estaria fazendo propaganda para alguma marca de sabão em pó.

  38. Tiago on

    Em resposta a quem perguntou por que não há negros campeões de natação a resposta é a seguinte: os nadadores geralmente depilam o seu corpo e isso não é coisa de homem.Tá ligado.

  39. LEONARDO on

    Ao tarsischwald ,claro que existem brancos puros no Brasil!

  40. Vera Salinas on

    Serias preso, sem fiança. No brasil o racismo contra os brancos é lei. Pela lei, todo branco é racista. O preto é protegido. É o Nazismo negro. Se te matarem, não acontece nada. Quem mandou nascer branco?

  41. Tiago on

    Os brancos é a pior das pragas que Deus enviou a este mundo,com a sua ganância,eles conseguiram fazer do mundo isto que ele é hoje,é por essas e outras que sou a favor do extermínio deles.Sem eles o mundo seria mais puro,mais digno e mais atraente. Brancos só no caixão

  42. racista [2] : Sententia on

    […] Vejam o que um sujeito, que assina Tiago, comentou neste meu post: […]

  43. JEAN PITER INZAGHI on

    Será tachado de Nazista. Embora a maioria não saiba o que é um.

  44. cowen group on

    A-há!

    “Mau sapão. Mau sapão”

  45. Bussana on

    Porque vocês não param com essa idiotice de cor de pele e começarem a fazer sexo, seja lá qual for a cor.Adoro boceta roxa, marrom vermelha. salmão, não me intressa a cor todas elas são saborosas.Em vez de ficar criticando se um é preto, branco amarelo, vão meter caralho!!!O Brasil é uma mistura de tudo quanto é porra de raça..Enquanto vocês ficam discutindo essa baboseira eu quero é mais é foder bocetas de todas as raças.Exise coisa melhor.Seus bandos de boçais.

  46. Bussana on

    BOCETA, XOXOTA, XANA, BUSSA, XANINHA, RACHA, COÑO, FOTZE, FIGA.I wanna fuck black, white, yellow pussies.Pussies all over the world.PUSSY!PUSSY!PUSSY!I THINK I’LL CUM,NOW!

  47. Bussana on

    BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA BOCETA
    NÃO DÁ PRA ENJOAR DE UMA COISA TÃO SABOROSA. EU QUERO MAIS XOXOTA XOXOTA XOXOTA XOXOTA XOXOTA XOXOTA XOXOTA PELUDA RASPADA CASTANHA, LOIRA, MORENA MULATA, NEGRA ORIENTAL EU QUERO É FUDER BUSSA BUSSA BUSSA BUSSA BUSSA BUSSA BUSSA BUSSA BUSSA BUSSA!!!!!

  48. Bussana on

    VAMOS FALAR DE BOCETA DO SEU PH, DE SUA LACTOSE DO SEU INTERIOR. O APARELHO REPRODUTOR FEMININO E A COISA MAIS BELA QUE FOI CRIADO NA FACE DA TERRA.SEM ELA O NOSSO MUNDO SERIA UM VAZIO SEM PREENCHIMENTO.COM ELA PODEMOS PREENCHER O SEU VAZIO QUE É A VAGINA O SEU ORIFÍCIO ONDE PODEMOS PENETRAR O NOSSO ÓRGÃO GENITAL E DESFRUTAR DO PRAZER QUE ELA NOS PROPORCIONA.VAMOS METER E CONSTRUIR UM MUNDO MAIS SAUDÁVEL SEM VIOLÊNCIA SEM PRECONCEITO.SEXO É INTERRACIAL.UNE TODOS OS POVOS LITERALMENTE.ENQUANTO METEMOS NÃO NOS PREOCUPAMOS SE A BOCETA É BRANCA PRETA VERMELHA AMARELA QUEREMOS É GOZAR E CHEGA DE IDIOTICE DE DISCUTIR RACISMO.VAMOS TREPAR PARA ALIVAR O STRESS DO DIA A DIA.SEXO É SAÚDE.

  49. Bussana on

    PEITO, BOCETA, BUNDA, CLITORIS, GRELO, GRANDES LÁBIOS, PEQUENOS LÁBIOS, VAGINA, TROMPA DE FALÓPIO, OVÁRIOS, URETRA, GLÂNDULAS MAMÁRIAS,GLÚTEOS,PELOS PUBIANOS, SEIOS, VULVA

  50. Bussana on

    A vagina é a porção anatômica da mulher que corresponde à entrada do aparelho genital e que está em contato com o meio externo.

    A presença de bactérias chamadas de Bacilos de Doderlein são normais e tem a função de preservação do meio vaginal.
    Elas se alimentam de glicogênio, um açúcar produzido pelas células vaginais, que quando estimuladas pelos hormônios femininos produzem ácido lático, que é o responsável pela manutenção da acidez da vagina e pela defesa contra as bactérias anormais.

    Quando as defesas estão comprometidas, podem aparecer doenças como Vaginites, inflamação do revestimento interno da vagina, Vulvites, inflamação da vulva ou Vulvovaginites, inflamação da vulva e da vagina simultaneamente.

    As vaginites são as mais freqüentes e a que leva a maioria das mulheres ao ginecologista.
    Devem ser tratadas adequadamente e sempre sob orientação de um médico Ginecologista, pois podem desencadear infecções mais graves, inclusive causando a esterilidade.

    Muitas vezes estas infecções podem ocorrer por má higiene, o que facilita o aparecimento e o crescimento de germes que causam também o corrimento.
    A melhor maneira de identificar qual é o problema e se tratar é consultar o médico Ginecologista.

    Alguns fatores podem ser os causadores de vulvovaginites: Relação sexual, uso de antibióticos, diabetes, pílulas anticoncepcionais, outra infecção no corpo, proximidade de menstruação e o uso de ducha vaginal.
    As infecções do aparelho genital feminino também podem ser causadas por fungos, bactérias, protozoários, vírus e até por trauma e irritação externa da vagina.

    A bactéria Gardnerella vaginalis é responsável por 40 % das Vaginites bacterianas inespecíficas, e provoca um corrimento aquoso.
    O tratamento é feito com cremes vaginais à base de sulfa ou com antibióticos por via oral, como a amplicilina.
    O tratamento mais eficaz é feito por meio do metronizadol.
    O tratamento do parceiro é muito importante.

    A Vaginite atrófica, ocorre após a menopausa, quando a mulher deixa de fabricar hormônio femininos, ficando a vagina mais fina e sensível, justamente pela falta de estrógenos.
    Os sintomas são aparecimento de coceira, irritação e corrimento, associado com dor durante o ato sexual.
    O tratamento é feito com cremes vaginais com estrógenos.

    Vaginite traumática é causada por um trauma físico ou por uso de substâncias químicas irritantes. O tratamento é a eliminação do agente causador.

    Candíase, é a doença causada pelo fungo Candida albicans.
    Este fungo é encontrado normalmente no intestino e nos órgãos genitais em quantidades que não causam problemas.
    O que ocorre é que em algumas situações os fungos se proliferam, causando corrimentos esbranquiçados, vulvovaginites com coceiras e vermelhidão da vulva.

    A umidade excessiva da vagina, causada por fatores como o uso de roupas sintéticas, é também responsável pela alteração da quantidade destes fungos .

    Mulheres grávidas são mais propensas a este tipo de infecção assim como mulheres na fase pre-menstrual.

    O tratamento é feito com cremes locais à base de antifúngicos, em geral de 3 a 7 dias e em casos mais resistentes deve-se fazer o tratamento por via oral e caso suspeite-se do parceiro, este, também deverá ser tratado.

    O protozoário Tricomonas vaginalis é o agente causador da Tricomoníase que tem como sintomas principais um corrimento cinza-esverdeado em grande quantidade e muita coceira.
    O tratamento é feito por via oral com o uso de metronizadol.
    O parceiro deverá ser tratado.

    Lavar diariamente os órgão genitais.
    Evitar usar roupas apertadas e que impeçam a respiração natural da pele.
    Manter relações sexuais sempre com o uso de preservativos.
    Indo ao banheiro sempre efetuar a limpeza da frente para trás para evitar contaminação.
    Evitar o uso de duchas vaginais com produtos que possam alterar o pH natural da vagina.
    Utilizar sabonetes especiais para a higiene feminina.
    Lavar diariamente e com eficiência as calcinhas.

    Exames ginecológicos regulares preventivos são essenciais para uma vida sadia.

    A automedicação não é recomendada, notando alguma alteração procure imediatamente um médico Ginecologista.

  51. Bussana on

    buceta

    Sinônimos: boceta prencheca vagina xana pitrica perseguida xereca prexeca perereca cona putz carne mijada boca de cabelo .
    Antônimos: pinto rola penis bráulio fumo pau caralho pica cacete casseta legal pingulim .
    Palavras relacionadas: vagina vulva sexo xana xereca caixinha de segredo xirana xiiri xelen xexenha charque sapo boca de palhaço mexilhão ostra preciosa livrinho ao sexo droga buceta .

  52. Bussana on

    Poema da buceta cabeluda
    A buceta da minha amada
    tem pêlos barrocos,
    lúdicos, profanos.
    É faminta
    como o polígono-das-secas
    e cheia de ritmos
    como o recôncavo-baiano.

    A buceta da minha amada
    é cabeluda
    como um tapete persa.
    É um buraco-negro
    bem no meio do púbis
    do Universo.

    A buceta da minha amada é cabeluda,
    misteriosa, sonâmbula.
    É bela como uma letra grega:
    é o alfa-e-ômega dos meus segredos,
    é um delta ardente sob os meus dedos
    e na minha língua
    é lambida.

    A buceta da minha amada
    é um tesouro
    é o Tosão de Ouro
    é um tesão.
    É cabeluda, e cabe, linda,
    em minha mão.

    A buceta da minha amada
    me aperta dentro, de um tal jeito
    que quase me morde;
    e só não é mais cabeluda
    do que as coisas que ela geme
    quando a gente fode.

  53. Bussana on

    Xiri, prexeca, aranha
    quanto nome a brecha tem

    Glosa:

    Vagina, papuda, greta,
    xanha, lasca, racha e fruta,
    tabaco, chibiu e gruta,
    fenda, bainha e buceta,
    desejada, cara-preta,
    e bacurinha também
    é vizinha do sedém
    talho, pipiu e xiranha,
    XIRI, PERERECA, ARANHA
    QUANTO NOME A BRECHA TEM.

  54. Bussana on

    100% BOCETA

  55. Bussana on

    Cabeluda ou raspadinha
    como sem objeção

    Glosa:

    Uma buceta raspada
    não é lá coisa bonita
    fica assim, meio esquisita
    lisinha, despentelhada
    mas ela sendo apertada
    multiplica o meu tesão
    meto logo o vergalhão
    no fundo da bacurinha
    CABELUDA OU RASPADINHA
    COMO SEM OBJEÇÃO.

  56. Bussana on

    Desde que nasceu, criada em fazendas do interior, Rosinha, não tinha a mesma visao das meninas da cidade, era muito simples, inocente. Seus pais a criaram com muito carinho mas sempre cercada de muito trabalho, quase nunca se divertia como as outras faziam. Ela já estava acostumada com isso. Mas, aprendia sempre alguma coisa de fazenda em fazenda, as crianças sempre tinham novidades e contavam coisas da cidade grande, Rosinha so tinha ido uma vez numa cidade grande e não gostou do barulho, muita gente, confusao, corre-corre, …a vida na fazenda era melhor mais tranquila mais sossegada. Quando fez 12 anos, já mocinha, mudaram pra outra fazenda, maior mais gente. Foram morar na colonia dos trabalhadores do lugar, seus pais iam de sol a sol, ela ficaria em casa pra ajudar nas coisas do lar, alias, gostava disso. Os dias passsaram Rosinha, não saia, ficava em casa, as vezes deitava e dormia. Depois de uns tempos ela começou a dar voltas e ir ate a lavoura, pra ver seus pais e os trabalhadores, cuidando das plantaçoes. Numa dessas tardes, mudou o caminho e resolveu passar pelo riacho, ate mesmo pensando em refrescar os pes, quentes de tanto calor e poeira. Antes de chegar Rosinha avistou um casal indo tambem pra la. Pensou em voltar mas ela conhecia os dois, entao seguiu eles de longe, apenas estranhava o jeito que os dois iam andando, o moço com a mao na bunda da moça? …nossa, por que isso ?…pra ela no minimo diferente, e resolveu segui-los. Os dois chegaram num lugar de pedras que quase não dava pra ver de longe, mas Rosinha, chegou o mais perto possivel, ate dava pra ouvir eles falando. O moço não era o marido da moça, ela tinha outro marido, aquele não era o marido dela. Ela sentou numa pedra e o moço foi beijando ela, e passando a mao. De sexo Rosinha não sabia quase nada, so o que ouviu falar das meninas de outras fazendas, que o homem tem pipi, que por dentro da mulher, mas so depois de casar, e ai tem filho. As informaçoes dela eram vagas mas corretas, alem do medo de beijar na boca, podia pegar sapinho, ou mesmo engravidar. Rosinha entao se prendia a coisas de comadres e nunca tinha pensado essas bobagens. Bom , o moço foi enfiando a mao na mulher, e beijava ela todinha, ele mamou nas tetas dela. Ele levantou a saia dela e tirou a calcinha dela, puxa porque? Perguntava Rosinha… De repente enfiou a cabeça e parecia mamar na buceta dela, pra que isso, gente….mas ficou ali anciosa. A mulher abriu a calça do moço, e tirou o pinto dele pra fora e ai Rosinha, viu e entendeu o que as meninas falavam, a mulher pos o pinto dele na boca e ele se torcia todo, deve ser gostoso pensava Rosinha. De fato o casal estava na preliminar de uma bela trepada. Ela se deitou e o homem com aquele enorme pinto enfiou tudo dentro dela, Rosinha arrepiou e ate fez careta, parecia que ia doer, ou tava doendo na mulher, mas , devagar ela percebeu que a mulher tava gostando, e o homem enfiava e tirava de dentro dela, ate que os dois gemeram alto, ela pensou que ele a machucava, mas viu que eles tinham feito alguma coisa gostosa porque ficaram quietos e falando coisas bonitas. Rosinha assistiu a primeira transa da sua vida. Saiu dali correndo e foi pra casa. Nada falou a ninguem. A noite, seu pai tomou banho, e sua mae tinha ido tomar banho. Ela foi se deitar e ouviu alguns ruidos que sempre ouvia mas nunca deu atençao, no quartinho dos pais. A porta era apenas uma cortina e uma luz fraquinha la dentro do quarto Rosinha, agora se levanta e vai ate la na pontinha dos pes, abre uma frestinha na cortina e ve sua mae peladinha e seu pai deitado com o pinto duro pra cima, e sua mae fazendo igual a moça, chupou ele, e depois subiu em cima do pai e fez o pau dele sumir dentro dela, eles mexiam devagar, Rosinha sentiu agora um gelinho na barriga e pos a mao na sua bucetinha, e sem querer vendo a mae trepar com o pai, ela mexeu no grelinho e sentiu um arrepio e estava muito gostoso. Nunca tinha feito isso, era isso que as meninas falavam de gozar ? seria isso…E os grandes porque gemiam tanto, devia ser bom. Rosinha, continuou olhando, quando os dois viraram de posiçao, a mae por baixo e o pai por cima. Ai sim quase a dois metros de distancia, viu entao o pau do pai dela entrar e sair da buceta da mamae. Ela ficou anciosa, gostaria mesmo de ir la e ver bem de perto, mas dali estava bom, a posiçao dela era privilegiada, e dava pra ver e ouvir ate o barulho do txoc txoc, entrando e saindo, ate que a mamae gemeu baixinho e apertou o pai que tirou o pinto dele ainda gozando, jogando leite pra todo lado. Rosinha correu pra sua cama, e ficou ali pensando naquele dia, quanta coisa ela aprendeu. Nossa!!! E a mulher do seu mane, fazendo aquilo com outro homem, que danada!!! E se questionava. Viu num dia um adulterio e duas trepadas sensacionais. Rosinha se deitou e apalpou seus peitinhos, ainda em desenvolvimento, e tocou de novo seu grelinho, e imaginou aquele homem fazendo nela o que fazia na mulher, e Rosinha se molhou e se excitou, e o sexo já estava aflorando em seu corpo e sua cabeça. Demorou pra dormir, e no outro dia cedinho quando seus pais sairam ela foi no quartinho deles e viu ainda na cama, algumas manchas quase secas e imaginou que era o leite que o papai despejou na mamae. Rosinha colocou o vestidinho de chita, e saiu pela fazenda, agora pelo outro lado dos animais, e foi onde tinha cavalos. Foi andando por ali sem sequer ser notada por ninguem. Caminhou ate um cercado, onde um cavalo cobria uma egua e o ajudante assistia a tudo. Ela ficou num canto apreciando o trabalho do animal, de pau enorme, e duro, e a egua com o rabo amarrado, pronta pra receber o animal. Pensava ela, puxa, e tudo assim, entra sai, ate que o veterinario, levantou e conduziu o pau do cavalo dentro da egua. Nessa hora, Chico, olhou pra ela que nem deu bola, estava grudada nos animais. O cavalo enterrou aquilo tudo, e mexia rapido, igual cachorro, e de repente gozou e jorrou tanto leite que ela ficara impressionada com aquilo. Chico , percebeu que ela estava excitada, porque sem perceber, Rosinha estava com a mao sob o vestido e mexia no grelinho, e se lembrava do dia anterior. Chico, foi chegando devagar e puxou conversa com ela, e a curiosidade foi sendo satisfeita por ele. Ela meio sem jeito começou a perguntar um monte de coisa e o Chico ia falando e reparando na menina. Homem sozinho so via mulher na cidade grande e pagava por isso, e já fazia um bom tempo que não dava uma boa trepada, Chico tentou seduzir Rosinha. A menina tinha peitinhos ainda em desenvolvimento mas já meio salientes e bicudinhos, a mao já não apalpava tudo de uma vez, suas pernas eram grossas, a bunda redonda, saliente. Na bucetinha poucos pelinhos ainda, talvez ate pela natureza dela. O que mais excitou ainda o Chico foi os peitinhos com as pontinhas duras, ele viu que ela estava excitada, com tesao. Depois de um tempo, ele perguntou se ela já tinha feito aquilo, e e claro disse que nunca e que não podia, a mae dela e o pai não queriam. Mas Chico, homem vivido, disse que entao ela podia fazer e não dizer nada e eles nunca iam saber de nada, e aos poucos foi convencendo a menina que dentro da inocencia e curiosidade acabou cedendo a safadeza dele. Chico a levou para o celeiro da comidas dos cavalos, e foram la pro fundao. Tinha tempo, tava tudo tranquilo e em ordem. Ele sentou a menina num monte de feno, e de pe abriu a calça e tirou o pau pra fora. Rosinha via agora de perto um pau de homem de verdade e eli bem pertinho dela. Chico pegou a mao dela e a fez sentir o volume, e o calor daquele pinto. Rosinha palpitava de medo e excitaçao ao mesmo tempo. Aos poucos ele ensinou ela a acariciar e alisar um pinto. Ela com os olhos arregalados fazia tudo direitinho. Tudo era novidade. Brincou com aquele pau, puxava a pele da cabeça, alisava a extensao, via o saco dele, e tomou conhecimento inclusive do tamanho dele, era grande comparado ao do papai, e quase igual ao do moço do outro dia. Chico pegou um dedo dela e chupou, ensinando ela como fazer com a boca, Rosinha sentiu no dedo e fez no pau dele. Abriu a boca deixou entrar, fechou e aos poucos alisava a cabecinha dele com a lingua. A mamae fazia igualzinho. Foi se acostumando, e com a mao agora segurava e enfiava tudo quase tudo dentro da boca, saia muita saliva, ela gostava e engolia. Chico falou que ia sair um leitinho, se ela quisesse poderia engolir ou jogar fora, e não aguentando mais, Chico segurou a cabeça dela e soltou seu leite todo. Ela não engoliu apenas foi deixando o leite dele sair e enchendo sua boca. Ele tirou ela virou de lado e cuspiu um pouco e engoliu o resto, sem gosto conhecido, uma coisa diferente. Agora era a vez dela, Chico, abriu suas pernas e tirou a calcinha, e enfiou lingua na já molhadissima bucetinha virgem. Chico sabia, tinha que tomar cuidado pra não machucar a menina, entao passou a chupar, lamber e sugar aquela coisinha cheirosinha e deliciosa e carente de sexo. Rosinha se torcia não acreditava no tesao que sentia e se mexia toda, Chico chupou, e por tras mexia com a bundinha e o cuzinho dela. A sensaçao era demais, ele subia e chupava os peitinhos dela doloridos que lhe causava mais tesao ainda, e voltava pra bucetinha. Rosinha já não sabia mais o que sentir, como era gostoso a lingua dele nela, la dentro da buceta dela, tirando leitinho, ate que Rosinha sentiu tremer seu corpo, arrepiou toda e sentiu a contraçao e uma coisa deliciosa ela sentiu. Era isso, gozou,,, sabia agora como era gozar. Queria mais e mandou Chico chupar mais, ele abriu ainda mais e agora com um dedo dentro da bucetinha dela, e a lingua no grelinho e a outra mao na bundinha fez a garota voar de tesao, e gozar em seguida e agora era mais gostoso ainda. Chico percebeu a garota era fechadinha, e abrir aquilo ia dar trabalho e mesmo ali sem jeito ia ser dolorido, entao combinou com a menina pra ela ir a sua casa, que era a ultima da colonia. Rosinha disse que sim e depois do almoço ia la. E foi mesmo, Rosinha já sabia o que queria, e quando chegou Chico estava so de calçao e sem camisa, ela se encantou com o corpo dele, suado, mas um corpo bonito pra ela. Ele a pegou pelas maos e a levou para o seu quarto, Rosinha se deitou na cama dele, e Chico já de pau durissimo, sentou ao lado dela, tirou a calcinha dela, e abriu bem suas pernas. Chico pegou um tipo de lubrificante, oleo ou coisa parecida e massgeou a bucetinha de Rosinha, que se torcia toda so com a mao dele. Enfiava um dedo as vezes dois ela não dizia nada. Ele apanhou umas almofadas e colocou por baixo dela, o ritual tinha mesmo que ser assim, porque afinal de contas não e todo dia que se tem um cabacinho pra fazer. A cena não podia ser melhor, agora ela expunha bem envergada a bucetinha semi aberta pra ele. O oleo ia ajudar muito. Chico subiu de joelhos a frente dela, e com o pau duro foi chegando perto, a posiçao dela não dava pra ver direito, ele disse pra ela esperar que ia deixar ver depois, e se doesse muito era pra falar. Rosinha fechou os olhos e foi sentindo aos poucos o pau do Chico entrar e abrir sua bucetinha, na sua mente agora ela fazia igualzinho ao casal do outro dia e igual papai e mamae. Chico com muita calma, enfiava e tirava e olhava a fenda ir se dilatando aos poucos, a pele a se romper estava bem vermelhinha e quase rompida, na segunda investida entrou mais um pouco, ela disse que ardeu, mas agora não ia mais tirar, ia deixar la dentro, jogou mais oleo deixou quieto e aos pouquinhos ia entrando, e parando de mexer, apenas deixando a dilataçao da bucetinha dela se acostumar com aquele estranho la dentro. Ela ainda insegura se contraia muito o que dificultava. Chico fez entao uma massagem no grelinho dela, excitou bastante e a outra mao, apertava seus peitinhos, o oleo todo já espalhado pelo corpo dela, facilitava entrar onde ele quizesse. Agora com quase metade do pau dentro, e ela apenas dizendo que ardia um pouco, excitou-a pelo grelinho e pelo cuzinho tambem, passou a enfiar um dedo dentro dele, e fazia circulos fazendo ela esquecer do ardor da buceta, ate que ele de um golpe mais firme soltou seu corpo e enterrou de vez, batendo fundo na gruta da Rosinha. Ela gemeu de dor e de ardor, e chorou querendo sair dali, tinha talvez se arrependido, mas Chico, experiente acalmou seu medo, conversou com ela e conservou seu pau la dentro. Ajeitou os travesseiros e a deixou olhar para a buceta dela e ver todo o pinto dele dentro dela. Ele acariciava seus cabelos e dizia que agora ela já era uma mulher de verdade. Aos poucos Rosinha se refez da dor, e cedeu ao encanto daquele homem, que lentamente foi mexendo seu pau dentro dela, e ela com medo a principio, foi se soltando e abraçando aquele corpo enorme, e grande em cima dela, levantou as pernas e trançou por tras dele e o fez agora bombar dentro dela, ate que ela gemeu alto e gozou profundamente naquele pinto e fazia com que ele mexesse ainda mais rapido, e puxando pra fora gozou na barriga dela. Rosinha sentia sua bucetinha pulsar e latejar, um pouco de sangue corria ainda pelos lados da sua buceta, mas nada de assustar e logo foi parando. Ali estava, a mulher feita, agora já com certa bagagem em sexo e pronta pra ser de qualquer homem. Tinha tido seu primeiro homem e foi demais feliz, porque foi bem tratada, não sofreu nada e apenas gozou muito. Rosinha passaria daí dentro de pouco tempo a outros planos e outras investidas. Por enquanto com o Chico, passou a trepar quase todos os dias e aprender tudo sobre gozar e sexo. Chico um mestre na arte, se fez de dono dela e a queria sempre por perto.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: