Os Verdadeiros Burros e os Falsos Loucos

O mais esperto dos homens é aquele que, pelo menos no meu parecer, espontâneamente, uma vez por mês, no mínimo, se chama a si mesmo asno…, coisa que hoje em dia constitui uma raridade inaudita. Outrora dizia-se do burro, pelo menos uma vez por ano, que ele o era, de facto; mas hoje… nada disso. E a tal ponto tudo hoje está mudado que, valha-me Deus!, não há maneira certa de distinguirmos o homem de talento do imbecil. Coisa que, naturalmente, obedece a um propósito.
Acabo de me lembrar, a propósito, de uma anedota espanhola. Coisa de dois séculos e meio passados dizia-se em Espanha, quando os Franceses construíram o primeiro manicómio: «Fecharam num lugar à parte todos os seus doidos para nos fazerem acreditar que têm juízo». Os Espanhóis têm razão: quando fechamos os outros num manicómio, pretendemos demonstrar que estamos em nosso perfeito juízo. «X endoideceu…; portanto nós temos o nosso juízo no seu lugar». Não; há tempos já que a conclusão não é lícita.

Fiodor Dostoievski, in ‘Diário de um Escritor’

*

Comecei a leitura d’Os Irmãos Karamazov.

Anúncios

5 comments so far

  1. elisabetecunha on

    “O mais esperto dos homens é aquele que, pelo menos no meu parecer, espontâneamente, uma vez por mês, no mínimo, se chama a si mesmo asno……”
    Eu sou uma asna, eu sou uma asna…………….[por esse mês chega!]…….
    Esse post tem ranço?
    beijos!

  2. elisabetecunha on

    Carol: Foi o Ed que me ensinou a mudar o template, ah, até que ele é bonzinho……..
    Obrigada pelos Leminskis e vê se acorda pra vida….
    Ed: Eu sou rica ,tá?- Sacanagem, dr. Luís nunca me olhou assim……………….bem eu nunca vi, né?
    Vai ler teu livro,cara…….:)

  3. Tiago Madeira on

    “A loucura é algo raro em indivíduos – mas em grupos, partidos, povos e épocas é a norma”

    (Nietzsche)

    O problema é que classificam o indivíduo como louco e não o povo. Qualquer pessoa revolucionária ou diferente dos outros é louca. Realmente quem prende alguém num manicômio é que é.

  4. Caio Marinho. on

    Tem até aquele do Machado, o Alienista. “Equilíbrio dos exercícios mentais” – and that’s probably a misquote – meus ovos cósmicos.

    []’s.

  5. tina oiticica on

    A sociedade marginaliza o louco porque tem medo do contágio. É como se loucura fosse lepra. Lepra só é contagiosa se a pele está aberta, ou seja, quem tem predisposção para loucura…

    Mas todo mundo tem o potencial para pirar, então…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: