Carnavalle de mierda

Sou brasileiro não-praticante e não desisto nunca. Não, eu não gosto de carnaval, mas isso vocês já imaginavam. Toda a gente tem a mania (mania enjoada, digo outra vez) de extrair alguma vantagem do que é ruim. Afirmo resoluto que não estou fazendo isto, mas olha, é bom que essas pessoas que acham que o “carnaval nasceu no Brasil” e é cultura, que “é a cara do brasileiro” e tal, é bom que essas pessoas se reunam todas em seus guetos mal cheirosos; é bom que eles saibam que toda a música ruim é feita mesmo pra eles; é bom que aproveitem. Assim eu tenho mais sossego, eu e os meus. É bom que as coisas sejam assim bem definidas. Eu cá, eles lá. Eu detestaria ser confundido. Carnaval! Quem sabe se ele ainda fosse um costume exclusivamente europeu? Brasileiro estraga tudo, tudo.

Anúncios

13 comments so far

  1. Sawyer on

    Mude pra Suíça… Édson.

  2. Ed on

    Boa idéia, Sawyer.
    Você é carnavalesco?

  3. tina oiticica on

    Não gosto de sair no carnaval mas gostei de sair com a Banda de Ipanema. Leila Diniz ainda era viva. Não era muvuca e foi legal. Admiro as pessoas que se dedicam ao sonho de uma noite. Torço pros Acadêmicos do Salguíro, do morro ao lado da casa de meus avós, na Tijuca. Vermelho e branco, Jorge Ben.

    Geralmente saíamos da cidade por causa da invasão de turistas. A gente ia acampar. Isso faz tanto tempo.

    Pode ser que o produto tenha origem em utros continentes. A cor das mulatas, o corpo das mulatas, a beleza das mulatas é non pareil. Aliás, o Brasil produz miscigenações étnicas muito bonitas. Espero nascer negra na próxima encarnação, preferivelmente na Bahia.

  4. Jacqueline Lafloufa on

    Carnaval não é legal. Legal são os dias que você ganha pra passar com pessoas MEGA importantes.

    Além do que, pode sempre ser divertido fazer uma coisinha ridicula usando a velha desculpa “ah, mas é carnaval”.

  5. Cláudio Costa on

    Por isso fico em bh durante o ‘tríduo momesco’ (argh!): reina o silêncio, poucos carros, sem fila nos cinemas… por mim, poderia ser uma quarentena momesca: mais feliz eu seria!

  6. Rosangela on

    Vixi, eu também não tolero o pula-pula, a gritaria, as músicas, a sujeira… mas, enfim, há lugar para nós neste mundo enquanto a massa se esbalda? Ai, estou com tédio!

    Abraços!

  7. Jorge Nobre on

    Eu vou ter dois dias de folga onde trabalho. Aproveitarei para estudar francês. Tái uma vantagem do que é ruim.

    Minha professora de francês me confirmou: Carnaval é uma palavra francesa. Ah!

    Rosseau me leva
    Voltaire me traz,
    Rosseau me dá guerra
    Voltaire me dá paz.

  8. Renata Miloni on

    Estraga tudo mesmo. E sente prazer ao fazê-lo.

  9. Caio Marinho. on

    No Mardi Gras, ganha-se dinheiro pelo menos.

  10. Lia Winter on

    Apesar de nunca ter te visto, vc tem cara de que não gosta de Carnaval mesmo! rs
    Idem.

    🙂

  11. Fernanda on

    join the club, amigo. de um jeito me faz sorrir o pensamento de que tem mais gente que nao curte……….

  12. maria on

    Posts semelhantes. Percebo a perspectiva. Estamos em sintonia. Não gosto de pão e circo para tapar o resto da vida. Nem todos arranjam é a coragem de escrever o que não é politicamente correcto. Acredite, não é muito diferente do outro lado do oceano… Abraço.

  13. Hermenauta on

    Bem, eu encontrei a mulher da minha vida durante o Carnaval, então não pode ser uma coisa tão ruim assim.

    O problema não é o Carnaval, e sim o que se faz com ele. 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: