Broken Vows

Essa época sempre me remete  ao último filme de John Huston, The Dead, adaptação de um conto homônimo de James Joyce, do livro Dubliners. O poema abaixo é lido por uma personagem (Mr. Grace) durante a ceia de fim de ano. É a beleza transfigurada em melancolia:

“Era tarde a noite passada
O cão falava de você
O pássaro cantava no pântano
Falava de você
Você é o pássaro solitário na floresta
Que você fique sem companhia até achar-me
Você prometeu e mentiu
Disse que estaria junto a mim
Quando os carneiros fossem arrebanhados
Eu assoviei e gritei cem vezes
E não achei nada lá
A não ser uma ovelha balindo
Prometeu-me algo difícil
Um navio de ouro sob um mastro prateado
Doze cidades e um mercado em todas elas
E uma branca e bela praça à beira mar
Você prometeu algo impossível
Que me daria luvas de pele de peixe
E sapatos de pele de ave
E roupa da melhor seda da Irlanda
Minha mãe disse para eu não falar com você
Nem hoje
Nem amanhã
Nem Domingo
Foi um mal momento para dizer-me isso
Como trancar a porta após a casa arrombada
Você tirou o Leste de mim
Tirou o Oeste de mim
Tirou o que existe à minha frente
Tirou o que há atrás
Tirou a Lua
Tirou o Sol de mim
E o meu medo é grande
Você tirou Deus de mim”

O filme é de 1987. Não deve ser fácil de encontrar, mas eu tenho uma cópia em VHS. Ganhei de um antigo professor de Literatura, há uns sete anos. É perfeito:

Ensina-me a sentir o sofrimento de outros,
A esconder os defeitos que eu perceber;

Que eu possa ter piedade por todos
Que por mim também demonstrem piedade.”

Bom, feliz Natal.

Anúncios

11 comments so far

  1. Michelle on

    hehe…
    Não conheço muitas garotas que curtem preacher tb…
    Ou, mas falando em Hemingway e Nabokov… Vc já leu “Paisagens Originais”?
    É bem interessante… no livro o autor, Olivier Rolin, traça a infância e a formação de cinco grandes nomes da literatura mundial que curiosamente nasceram no mesmo ano 1899, em cinco cantos diferentes do mundo.
    Hemingway, Nabokov, Borges, Michaux e Kawabata!
    Tem umas curisidades meio freaks sobre eles… tipo, Kabawata e Hemingway, dois autores que ganharam o prémio Nobel, suicidaram-se…
    Vale muito a pena!
    E Garth Ennis e Neil Gaiman sem comentários!

    [abraços]

    — Michelle —

  2. kkkarol on

    Happy Xmas for you to…. =)

  3. elisabetecunha on

    Ótima referência !!! 🙂

    FELIZ NATALia!!!!!
    bjs Nat!!!

  4. kkkarol on

    Só você que acha… 😦
    E só você que comenta… kakakaka
    Évero, é vero…
    Merry Christmas…. hohoho

  5. rodrigo de lemos on

    …and a happy new year. 🙂

    abraço

  6. Luma on

    Se o mundo se rendesse à terapia da compaixão teríamos um feliz natal!!
    E já que exercita a sua, feliz natal!!
    Beijus

  7. evelyn on

    Feliz Natal para você também Ed! 😉

    Grande beijo

  8. Inagaki on

    Ótimo resgate o desses versos de Joyce! Em tempo: Feliz Natal, mermón!

  9. elisabetecunha on

    EDD: APARECE tem texto do Drummond!
    feliz natal!

  10. Luiza Voll on

    Que maravilha!

  11. Rosangela on

    Conheço o filme e o conto. Adoro!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: