Os ateus não têm mais classe

*trilha: Marylin Manson

 Essa gentinha me irrita. Não vou tratar aqui dos motivos todos que levam um homem (?) contemporâneo a dizer-se ateu, mas cito uma: a má educação religiosa. Em famílias católicas – não que em protestantes seja muito diferente – é hábito fazer com que os filhos participem do catecismo – aos 7, 8 anos –  na igreja mais próxima, façam a primeira comunhão e, fechando o cilco, crismem – geralmente aos 14, 15 anos. Ou seja, o ensino termina exatamente quando as dúvidas começam. A não ser que o indivíduo seja muito crente e queira se tornar vigário, após a crisma é só perdição. Exagero, mas é para melhor compreensão. Há aqueles cuja mente é ainda imatura para desenvolver quaisquer dúvidas e voltam para casa sentindo-se abençoados e salvos, no céu. E há os que perguntam – Por que Cain matou Abel? Adão tinha umbigo? – mas não têm quem lhes responda. Naturalmente, tais questionamentos são muitas vezes esquecidos. Ou, ainda, tornam-se impulsos positivos, permitindo às mentes inquietas buscar conhecimento e respostas – assim nascem os teólogos. E há a pior raça, que, hoje, vê-se em todo centro urbano, nas esquinas, de preto, com um cigarro barato entre os dedos imundos e um crucifixo de ponta a cabeça pendurado no pescoço: os (pseudo) ateus. Ateu é aquele que não crê em Deus. Que o renunciou assim que soube que ele poderia existir. Ou que não sabe nada mesmo, ignorante como uma porta.

Tenho algumas, mas faço duas considerações a respeito: a) ateu não usa crucifixos no pescoço, nem de ponta a cabeça nem em posição alguma; b) ateu não clama o nome de Deus quando sob ameaça ou temor – aliás, deixem-me reiterar, que gentinha! Passam a vida afirmando, para quem não quer ouvir, que Deus não existe sem que tenha o menor argumento p’ra isso e, quando atacados na rua por um cão, saem a murmurar “ai, meus Deus!” Então vocês pensam: “Ed, quem usa crucifixo ao contrário não é ateu, é anticristo”, e vos digo: essa gente não sabe a diferença. Têm a imaginação mui subdesenvolvida, são quase bestas – não a do apocalipse, que eles já ouviram falar mas também não conhecem.

Os descrentes perderam a classe. Eram ateus respeitáveis: Nietzsche, Denis Diderot, Lord Byron, Voltaire, Jean-Paul Sartre, Schopenhauer, Bertrand Russel, Freud, entre outros. Bons tempos esses em que, até para duvidar, fazia-se necessária alguma inteligência:

“A crença em Deus subsiste devido ao desejo de um pai protetor e imortalidade, ou como um ópio contra a miséria e sofrimento da existência humana.”              Sigmund Freud

“O Universo não apresenta qualquer evidência de uma mente dirigente (…) Todos os bons intelectos têm repetido, desde o tempo de Bacon, que não pode haver qualquer conhecimento real senão aquele baseado em fatos observáveis.”     Auguste Comte – Filósofo francês

“Mesmo hoje, eu acredito que estou agindo de acordo com a vontade do Todo Poderoso Criador: me defendendo dos Judeus, estou lutando para o trabalho do Senhor.” Adolph Hitler – Mein Kampf

“Não somente há deus nenhum, mas tente achar um encanador em fins de semana.” Woody Allen – Diretor, ator e escritor americano

Hoje os idiotas dizem que não crêem em Deus porque querem impressionar, chamar a atenção, ser “diferentes”. E realmente o são: tão diferentes que mal têm consciência do próprio lugar no mundo – físico, digo; pois dizer intelectual seria querer demais.

Anúncios

30 comments so far

  1. elisabetecunha on

    O pior é ter que aguentar falsos e falidos Dogmas. NÃO ACEITO, NÃO ACEITO!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Eu quero tudo transparente!!!!!!:)

    Um segredo: [ estou de nova paixão na blogosfera] e você? Continuo te amando bobão!!!!
    Eu e Natália[ ELA É A MATRIZ E EU A FILIAL] mentirinha Natália!!!!!!!!!
    APARECE!!!:)

  2. acomentarista on

    Hum…nao é bem assim. Depende da sociedade.

    “Hoje os idiotas dizem que não crêem em Deus porque querem impressionar, chamar a atenção, ser “diferentes”. ”

    Aqui na Europa, pelo menos onde moro e os lugares que conheço, eu não conheci nenhuma pessoa que acreditasse em Deus. Aqui em Barcelona a excessao é crer. Nenhum colega da universidade que estudo, nenhum vizinho, nenhum amigo, meu próprio marido e ninguém da sua família acredita.

    Eu acho péssimo isso. Acho que a frieza do povo vem muito disso. Também a igreja católica, depois da Inquisiçao e todo o mal que fez perdeu muito cartaz e nenhuma outra igreja conseguiu se estabelecer. Aqui existem pouquissima igrejas evangélicas e até católicas, comparando com o Brasil.

    Você tocou num tema bem complexo e polêmico. Cuidado pra nao ficar fechado na sua convicçao e nao aceitar o diferente. Nao acreditar é também uma opçao livre, pessoal e democrática.

    abraços

  3. Edson Junior Lain on

    Claro, eu também conheço muitos descrentes que não incomodam, são até muito perspicazes. Gosto deles. Mas há os pulhas que, como eu disse, não sabem a diferença entre A e B.

  4. elisabetecunha on

    AS INICIAIS SÃO: F. C.
    [Gargalhadas…………..!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!]
    o coração dá pra um, dois, três…………………………………..

  5. elisabetecunha on

    Têm post novinho!!!!! saiu do forno agora!!!!!
    TE ESPERO E LEVE NATÁLIA!

  6. j. noronha on

    Até para ter fé é necessário inteligência e discernimento, aqui no Brasil, vê-se uma horda de crentes que não tem a menor idéia do que acreditam, repetem passagens da bíblia sem a menor noção do que significam. Muito bons os exemplos de ateus inteligentes. Ah, descobri o semiótica no blog da Tina Oiticica e linkei porque gostei dos textos.

  7. Natália on

    Oi amor,

    Texto polêmico.
    Deus esta em minúsculas coisas que as vezes nem percebemos. Eu creio em um Deus que existe e é vivo, mas não preciso de usar um crucifixo para expressar minha fé.

    Te amo meu anjo.

  8. Fernando Carvalho on

    Não deve-se levar em consideração o que uma pessoa ignorante diz, muito menos que não acreedita em Deus.
    Sinceramente esse tipo de pessoa, na minha opinião não acredita nem na sua própria existência.

  9. Raquel Moniz on

    Como disse Fernando Pessoa : “Deus é o existirmos e isto não ser tudo” e “Haja ou não deuses, deles somos servos”. E tenho dito!

  10. Gustavo Lacerda on

    Nós temos orgulho da tolerância religiosa aqui estabelecida. Em nosso país, católicos, protestantes, judeus, mulçumanos, espíritas, ubamdistas, budistas, todos vivem em paz. Diferentemente de outros países onde a opção religiosa é motivo de segregação social e até guerras, aqui vivemos na mais profunda harmonia. Há uma ressalva a ser feita. A tolerância religiosa é válida, contanto que você professe alguma religião, como sabiamente expôs Leo Vines, criador da Sociedade da Terra Redonda.

    Negros, homossexuais, judeus, deficientes, nordestinos, mulheres enfim, cada grupo deste país que outrora foi vítima de preconceito neste país conseguiu se fazer respeitada, ou ao menos tolerada. Hoje em dia, não é aceito socialmente discriminar representantes de qualquer um destes grupos. As pessoas que insistem no preconceito são socialmente mal vistas. Em alguns casos são até processadas e eventualmente condenadas. O último preconceito socialmente aceito é justamente o preconceito com os ateus. Pode-se discriminar, fazer chacotas, mostrar repulsa ou constranger. Sendo contra ateus ninguém vai lhe olhar torto por isso.

    O incrível é que mesmo pessoas supostamente inteligentes disseminam impunemente o preconceito contra ateus. Os ateus são vistos como pessoas malévolas e traiçoeiras e esses rótulos são propagados impunemente em qualquer grupo social. Brincadeiras, piadas infames e toda sorte de humilhação pública contra ateus é socialmente tolerada.

    Nós ateus, por outro lado, temos de ser respeitosos. Não podemos dizer pro amigo espírita o quanto achamos boba a idéia dele de acreditar em fantasmões ou reencarnações. Não dizemos o quanto nos parece ridículo alguém, mesmo depois de crescido, achar que tem superpoderes como vidência ou premonição. Ouvimos todas as bobagens que nos são ditas com aquele ar respeitoso e cordial. Não podemos dizer também pro amigo católico o quanto achamos hipócrita a sua religião, que essa coisa de um amiguinho imaginário no céu ouvindo as preces é tola e infantil, que essa coisa de santos, anjos, demônios e o raio que o parta não têm nada diferente de qualquer mitologia barata. Não passamos na cara se eles fazem o que não lhes é permitido pela sua religião e não se arrependem disso.

    Não rimos da cara de ninguém quando este dá um “graças a deus” ou quando ora numa situação difícil. Não descartamos a amizade de ninguém pela opção religiosa que essa pessoa professa e até admiramos sinceramente muitas pessoas que professam uma religião por quaisquer características suas, independente das convicções religiosas. Me oponho às idéias (e não renuncio isso), não às pessoas.

    Muitas vezes a relação entre ateus e religiosos é uma via de mão única em termos de respeito. Esta situação por vezes chega a ser cansativa e não nego que dá vontade de chutar o balde. Decidi reagir e não mais tolerar qualquer desrespeito. Continuarei respeitando os que me respeitam. Os que me agredirem, não esperem que eu sorria amarelo e ofereça a outra face tal como o cordeirinho crucificado deles.

  11. Ingrid Steinstrasser on

    Bom, eu não acredito em deus, não fiz catequese, estudei em colégio marista (Rosário) e aquilo era lavagem cerebral. Fiz quatro anos de engenharia, logo, meu pensamento é que tudo pode ser explicado, só precisamos de tempo. Como o universo está em constante expansão, a cada momento é criado algo e por isso é inviável explicar tudo pela ciência, até porque pesquisas demoram. Apesar disso, acredito que se pudéssemos congelar o tempo, tudo poderia ser explicado, sim, pela ciência. Logo, não acredito em deus.

    Sobre as exclamações “ai, meu deus”, eu digo o tempo todo, mas porque virou um cacoete, algo como “bah” e “tri”. Não acho que um ateu é menos ateu por fazer tais exclamações.

    Se tu ainda não leu, recomendo “O Evangelho Segundo Jesus Cristo” do Saramago. Muito bom mesmo.

  12. Raquel Moniz on

    A não ser que tropeces num atacador 😆

  13. Ibrahim Cesar on

    Olha eu não sou ateu.Deus é que não existe.

  14. elisabetecunha on

    Deus existe, na realidade vocês acham chic, acham que passam uma certa intelectualidade com ests asneira. Se enganam, passam uma falsa pose de superioridade, que acaba sendo deprimente! arg!!!

  15. alexandre on

    Não é que eu ache “chic” não acreditar em deus ou deuses. Eu apenas acho que os que acreditam são uns tolos. Um ateu, exceto o militante, não sai por aí propagando a sua não-crença em deus, allah, javé, zoroastro, ou qualquer outra idiotice dessas. Já os teístas, adoram a sensação de possuir a verdade para sí.

    Edson, seu texto é mal escrito, e suas argumentações contra os ateus são rídiculas.

  16. Rodrigo on

    Você, defendendo a santa ignorância, Batman? não acredito!!

    Conheço vários casos de catequisados, abençoados e perdidos, é, perdidos! Levam a vida seguindo o senso comum, justamente seguindo aquela imagem suplantada pela igreja na mente dos fiéis, como cordeirinhos levados pelo “Senhor”.. É uma comédia!!! Somando à esta, a massa cordeirinha da TV brasileira.. Porque será que nosso país está na merda??

    Livre arbítrio não é uma norma papal nem de Deus ou do Senhor, livre arbítrio está no sangue de cada um, é a liberdade de expressão que todos merecemos.. Vamos ser criativos galera!! Basta de baixar a cabeça e rezar, percam tempo lendo um Nieztsche ou um Dostoievski que vale muito mais!!!

  17. Juliano on

    O mais ridículo é gente que tenta impor a verdade como se ela fosse absoluta através de seitas religiosas. Respeito a crença individual de cada um, mas grupos organizados que pregam um Deus que nunca ninguém viu e ainda acharem os ateus ignorantes por questionarem a existência de algo que nunca se provou existir…Toda religião carrega uma boa dose de totalitarismo.

    Ateismo = Liberdade.

  18. Francisco A lves de Moura on

    Na minha opinião estão tanto equivocados os crentes, (no sentido de crer),quanto os ateus. Aqueles por acreditarem, muitas vezes, cegamente, sem nenhuma base, estes por, igualmente, descrerem, muitas vezes, para mostrarem alguma superioridade intelectual .

    O ideal, na minha opinião é o posicionamento agnóstico. Afinal, se não podemos provar que deus existe, também não podemos provar que não existe.

  19. Junior on

    è verdade, ateus não tem base para sua (des) crença.

    usam frases e pensamentos futeis querendo aparecer e se axando inteligentes… =)

    Mas se Ateus na creem em Deus, eu nao creio em ateus…

    Pq eles nao tem base para iscutir isso =D

  20. Junior on

    Eles culpam Deus pelos problemas do mundo e os males da religião…

    e usam isso como base,… ¬¬

  21. tanara on

    acho que o idiota é vc!
    vc não pode querer que todos acreditem nas mesmas coisas!

  22. Pardal on

    Se seu melhor argumento é xingar, então nem vale a pena entrar num debate tão patético.

  23. Rafique on

    nao existe deuses mas sim Deus quando Jesus voltar esses otários irao ver que Deus existe

  24. Reinaldo on

    Sou Ateu e esta é a minha opinião:

    O fim das religiões está próximo!

    A religião está com os dias contados, porque não acrescenta mais significado à vida das pessoas, aos seus valores e à própria evolução do ser humano. As religiões se transformaram em instituições organizadas, mas são fruto de mais uma ideologia que está sendo eliminada pela ciência. Como não consegue – e até torna-se absurdo -, dar significado aos acontecimentos terrestres, cosmológicos, biológicos e até mesmo humanos; na interpretação da realidade imediata. Não vejo chances desta instituição continuar existindo por muito tempo, ainda mais porque o ser humano está cada vez mais tecnológico, e essa tecnologia, está causando uma mudança extrema na própria consciência humana, mudando os valores da noite para o dia; e, de uma hora para outra, todos irão perceber que foram enganados por uma instituição jurássica, um completo fóssil social.

    O que fazer com o povo, as igrejas e templos?

    Havendo um aumento na qualidade de vida das pessoas, automaticamente, haverá um acesso dessas pessoas às informações atualizadas sobre o mundo e sobre elas mesmas. Surgirá então uma nova mentalidade, um novo paradigma, e uma nova percepção em suas próprias consciências, que serão reprogramadas ao acessarem um conhecimento que lhes foi negligenciado, ocultado, quando viviam sob a influência religiosa. Então podemos dizer que os religiosos são excluídos sociais, no sentido de que não possuem um mínimo conhecimento da ciência, do planeta em que vivem e do próprio cosmos, no presente século XXI.

    Os templos e igrejas, precisam ser transformados em museus ou outros centros de assistência social.

    {rcristo}

    Para mais informações acessem: rcristo.wordpress.com

  25. miqueias freitas cripim on

    sem duvida uns dos maiores males da humanidade e a religiao a unica coisa que a religiao troce de evoluçao foi faser armas para eles matarem uns aos outros quanto mais evoluido for os homens mais distantes eles vao fica da suas ilusoes

  26. Tonecas Melga on

    Li bem:

    Hoje os idiotas dizem que não crêem em Deus porque querem impressionar, chamar a atenção, ser “diferentes”.

    Quem é V.Exª, para adjectivar algo contra quem é ateu?
    Porque lhes chama idiotas?
    Se eu fosse alguém da sua índole só lhe podia chamar:
    CRETINA !

  27. Alfredo Carlos on

    “Gentinha”, “quase bestas”, “idiotas”…

    Quem é mesmo que perdeu a classe?

    Pessoas como Carl Sagan, Noam Chomsky, Chico Buarque, Caetano Veloso, Richard Dawkins, Oscar Niemeyer, Dráuzio Varella, Luís Fernando Veríssimo e José Saramago são “descrentes que perderam a classe”?

    Trata-se de uma parcela ínfima de intelectuais ateus, todos contemporâneos.

    Quem é você para falar em inteligência?

    Se você se informasse um pouco melhor, saberia que a grande maioria dos intelectuais é composta por ateus declarados.

    Da mesma forma, estudos comprovam uma íntima ligação entre alto Q.I. e ateísmo.

    “Graças e Deus”, não é?

    Já imaginou se o mundo dependesse de intelectuais que acreditam em seres imaginários?

    Para encerrar, recorro a outro grande intelectual, Stephen Roberts:
    “Afirmo que ambos somos ateus. Eu só acredito em um deus a menos do que você. Quando você entender por que não acredita em todos os outros deuses possíveis, entenderá por que não acredito no seu.”

  28. Luiz on

    Nietzsche não era ateu, era Dioniso e, portanto, uma pobre viúva do paganismo. Preguiça de falar dos outros da lista, mas nenhum era ateu.

  29. Letícia Ramalho on

    Luiz, Nietzche não foi o cara que disse “para mim o ateísmo não é nem uma consequência, nem mesmo um fato novo: existe comigo por instinto”? Caso você não tenha entendido, eu posso te dar uma pequena ajuda. O que o nosso ilustre filósofo quis dizer foi: “Eu sou ateu.” A propósito, todos os citados na lista acima são ou foram ateus inveterados. Sendo assim, a sua preguiça não está em falar sobre, mas sim em se informar sobre eles.

  30. Rodrigo Vasconcelos on

    Gente sem conteúdo geralmente se enche de mentiras repetidas a milênios, crentes em um ser imaginário e só provam o quão estúpidas e vazias realmente são, se mil pessoas acreditam em uma mentira, isso é só mais um motivo para eu colocar essa escolha em cheque, a unanimidade é burra e isso não é segredo, pessoas alienadas são mais facilmente iludidas e controladas, e acho que fora de moda é acreditar em seres fantásticos e fechar os olhos para a simples e maravilhosa verdade, de que nós somos uma maravilha por se próprios, e não é necessário que seja inventado um ser mágico para que isso seja ainda mais surpreendente, fracos precisam de muletas, eu particularmente acho que quando nós nos livrarmos da religião estaremos mais pertos de uma vida mais humana e igualitária, a religião nada mais é que uma instituição arcaica e que prega o medo a punição e a desigualdade.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: