Eu sou tão empertigado

Os vizinhos ouvem uma música ruim. E claro, óbvio, eu tenho um gosto excelente. Mal cheguei e já estou reclamando, é verdade. Um aniversário, me parece. Na casa dos vizinhos. Vocês já ouviram falar em boa vizinhança? Eu já, mas só em teoria. As pessoas das casas ao lado são sempre muito enjoadas. Suas músicas são sempre muito ruins. E altas, são sempre muito altas também. Okay, eu não tenho que fazer sentido. É madrugada agora. Arredo a cama para perto do computador para escrever deitado. Um luxo. Ao lado, um Aurélio e um exemplar de Lolita, edição de 1968 – estou dando mais uma chance. Numa xícara, coca. Ouço Is It Wicked Not To Care?, Belle & Sebastian. É uma boa música para se ouvir enquanto se escreve de madrugada. Sinto-me bem. Como têm mal-gosto os vizinhos. Olhos ardendo. Há pouco me olhei no espelho do banheiro. Olheiras. Acho que elas já não desaparecem mais, por mais que eu durma. Faz tempo desde que dormi bem pela última vez. Digo, muito bem. Tenho um probleminha. Quando trabalho e estudo a semana toda, tudo o que quero é chegar em casa para poder dormir. Deitar no travesseiro os problemas e as preocupações, desligar os holofotes que iluminam as desgraças do mundo. E, quando tenho tempo para tal, não o faço. Não há graça em dormir quando se pode dormir. Estou escrevendo pausadamente, vês? Sinto-me melancólico à essa hora. Além da música. Mas não, não. Ela é perfeita. Escrevo pausadamente pois é como me surgem os pensamentos, agora. Neste instante fugaz. Oscar in Reading. Mas o que estou dizendo? Que diabo, qüiproquó. Minha cabeça pende entre uma palavra e outra. Não consigo colocar uma idéia em cada frase. Idéias divididas em várias frases. Indo e voltando. Digressões saudéveis. A coca que já perdeu o gás. E escrever deitado dá torcicolo, acreditem-me. Mas querem saber? Vale a pena. Hoje eu já dancei (desengonçado) The Delgados até quase cair, morri algumas vezes ouvindo Mogwai – se é que me entendem – e dormi com a minha noiva ao som de The Smiths. Nada como uma boa trilha sonora. Nada como ter um tempinho para fazer o que eu quiser no próximo segundo. Mesmo que seja nada. Já não ouço os vizinhos. Mas, ora, o que eu estou dizendo?

*

Aqui, minha homenagem ao tão querido natal.

Anúncios

25 comments so far

  1. maria thereza on

    coca na xícara é legal!
    eu escrevo toda esticada na cadeira, também dá torcicolo!

  2. evelyn on

    Dormir com a noiva ouvindo Smiths…uaaaaau..como diz Owen Wilson em algum filme aí: “Beautiful”!!!

    Quanto aos vizinhos, serve um versinho de Frost : ‘good fences makes good neighbors’.
    abraço

  3. smn crstn on

    mogwai, não?

  4. Edson Junior Lain on

    Yeah, Mogwai. Onde eu estava com cabeça, huh?

  5. Ferando on

    Feito te falei… tinha escrito um comentario grande… mas apaguei….
    ficou legal o blog Edd… parabéns..
    e qto aos vizinhos… rsrs deixa eles cara…..

  6. elisabetecunha on

    Edson : Você realmente sabe domar as palavras como um louco domador deleões famintos!! Você sabe que adoro essa ironia cítrica, que me faz feliz sabendo que ainda existem potenciais como o seu. Sou admiradora da suas entrelinhas sútis. Acredito que seja realmente identificação de personalidades. E isso hoje em dia é muito bom!! Estarei sempre aqui babando seus posts!
    Tenha um excelente Semana !!! Dê um beijo na NATALia!!!!

    NATAL +IA= Natália 🙂

  7. Lia on

    Oi, Edd!!

    Eu tenho um amigo com esse mesmo nome, Edd. Ele é fotógrafo. Vcs se parecem, ele fotografa, congela imagens. Vc escreve, e deixa a fotografia em minha mente. Belo.

    Um beijo

  8. Raquel Moniz on

    Vizinhos barulhentos… Conheço o filme!

  9. Srta. Bia on

    Ah algum tempo desenvolvi um dispositivo no cérebro que simplesmente não houve coisas que eu não gosto. Desse modo já fui a vários shows de pagode e levei crianças ao show do Rebelde, é fantástico.

    E para talvez entender melhor o que significa “Eu sou Londres”, há um filme chamado Um Grande Garoto, com o Hugh Grant. Ele é Ibiza.

  10. Srta. Bia on

    É tudo muito simples Edd, já um livro que poderia tentar te vender, com nove passos para alcançar a iluminação e tal, mas… como é Natal.

    Basta você desligar a parte do seu cérebro que ouve, é possível fazer isso também em aulas chatas e com parentes que contam a mesma história. No começo tudo parece meio estranho, meio slow-motion. Algumas vezes você precisa balançar a cabeça para que a outra pessoa pense que você ainda está ouvindo.

    E enquanto isso, no seu cérebro, você está pensando nas férias de janeiro, ou em comer um sundae, ou numa carta para a namorada, ou mesmo num post. Se nada funcionar, pense que você é um preso político e não pode deletar seus comparsas, é um bom treino.

  11. Edson Junior Lain on

    Hhahaha. Bia, vou treinar.

  12. Edward Bloom on

    Ei, uma ou outra alteração e teria um autêntico fluxo de consciência. Ficou bom.

  13. Rita Copetti on

    Não há graça em dormir quando se pode dormir.

    Nossa, pq será né? Mas o que adianta se o sono não vem… acontece todo dia comigo ultimamente.
    Sono sono, ja chamei ele mas nada!! E tem mais, por mais que esteja muito mas muito cansada, só piora pq dai o corpo ta cansado a cabeça tbm mas mesmo assim o sono não vem, fica aquela sensação de ressaca maldita…
    Nossa que horror!! vamos melhorar isso BOM DIA E BOA SEMANA!

  14. Rita Copetti on

    Nossa! um grande garoto! sim sim ele é IBIZA, a frase: GOSTO DE PENSAR QUE SOU UMA ILHA, EU SOU IBIZA. ehehheeee….

  15. Edson Junior Lain on

    Hehe. Sádicas.

  16. Rafael on

    valeu, Ed! Bom dia pra ti também 🙂

  17. Rafael on

    hehehe gostei do comentário 😀

  18. Edd on

    Quer um Refrilito?

  19. Caroline on

    Esse negócio de compartilhar o mesmo computer naum dá certo.

    Ok computer?
    Ok Humano.

    O comentário do Refrilito é meu. Quer sabor Sprite, Coca ou Fanta? =)

  20. Nin on

    Obrigada pela visita… Eu também não sou a vizinha perfeita, mas tenho um óptimo gosto musica e isso não se discuta 😉
    Gostei de teu blog, vou ficar por cá um bocadinho =)

  21. Cleber on

    “Eu sou tão empertigado”… hehee.. melhor título. Ever.

  22. Cleber on

    A propósito: template agradável esse. Ótima escolha.

  23. Larissa on

    Achei você. 🙂

  24. paulo lucka on

    uhum

  25. Luiz on

    Depois de ler “Belle & Sebastian” e “The Smiths”, confesso que fiquei apreensivo diante da idéia de sua próxima aventura intelectual: “Minhas dez músicas prediletas”. Em tempo, e sobre o Aurélio: se você fosse “empertigado”, não escreveria deitado.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: