Amigo Oculto

Eu poderia falar da chateação de se ter de andar pelos corredores lotados das Lojas Americanas, tendo os pés pisoteados e o olfato nocauteado pelo cheiro do povo – essa espécie tão difundida –; poderia discorrer sobre o dinheiro mal investido em presentes descartáveis – porque hoje todo presente é descartável –; poderia ainda detalhar o quão enjoativos são aqueles abraços das tias do interior que você nunca, nunca vê, mas que no dia 25 aparecem só para lhe dar uns tapinhas no rosto e dizer “como você cresceu, querido”; ou dizer sobre quando estamos cansados, precisando dormir – e daí que é natal? – e não conseguimos, tantos são os fogos de artifício estourando sobre as nossas cabeças, de todas as cores e formas. Há também os vinhos ruins, a farofa – há algo pior que farofa? –, o peru que esfriou, o churrasco inoportuno, a fumaça, os bêbados, a música ruim de madrugada, a nostalgia, as promessas, os vestidos bregas, os penteados e toda essa coisa natalina. Mas vou me ater ao amigo-oculto. Você sabe: é aquele ritual besta de fim de ano em que você escreve seu nome num papelzinho, mistura noutros papeizinhos com nomes d’outras pessoas e põe tudo num saco ou caixa de sapato e agita. Aqui começa a avacalhação: o nome que você tirar é o seu amigo-oculto. Descrevo: geralmente essa pessoa misteriosa – o mistério é o principal detalhe – é oculta mesmo, até para você. Você lê a letra torta, pensa, e não consegue descobrir quem é – afinal, há na casa: primos de segundo, terceiro graus; o namorado da irmã da sua cunhada que levou a família e amigos; vizinhos; a irmã e o namorado da empregada; tios e tias distantes; avós; a comadre da sua mãe; o amigo de infância que há anos não aparecia; aquele garoto carente que mora na sua rua e sempre vai lhe desejar boas-festas; os colegas de faculdade que só querem a sua cerveja e as menininhas ingênuas que querem realmente ganhar um lindo presente do amigo-oculto bonzinho. Isso pra mim é o fim da festa, se é que houve alguma. Podem chamar-me ranzinza ou do que for, eu não vou ligar. Fato é que dar presente pra quem não se conhece é detestável, e tenho certeza de que essa é a opinião de muitos – opinião não declarada, claro. Não há nada pior que você tirar o maldito papelzinho e descobrir que tem que comprar um presente para o irmão da tia da sua namorada que você não faz idéia se vai com a sua cara. Aliás, você também não vai com a cara dele. Mas pior que presentear, é ser presenteado. Imagine você: ter que abraçar aquela madrinha que você nem sabia que tinha, sentindo de perto o perfume importado do país vizinho, e ainda ter de dizer “nossa, adorei!”. Isso, sorrindo. Sorrindo sempre. E há o inimigo-oculto, equivalente inverso da brincadeira. Ou seja, você pode ser presenteado com um sapo, uma lagartixa, uma lagarta, um cd de uma banda que você odeia ou um abraço – o que eu acho mais pavoroso – daquela pessoa de cuja cara você tem asco. Mas apesar disso, eu prefiro os inimigos – que são essenciais. Eles são mais sinceros, mais transparentes. Apesar de oculto, não há nada mais explícito que um inimigo.

About these ads

32 comments so far

  1. Caroline on

    Como diria o Divino… Bêm Legal…. :)
    Adorei mês….

  2. elisabetecunha on

    EDSON: você é simplesmente divino, como consegue expressar detalhadamente justamente essas babozeiras que acontecem no Natal? Concordo plenamente com tudo que escreveu.(ainda estou morrendo de rir…………….)
    beijo na Natália e em vc!

  3. Natália on

    Elisabete, você não acha que o Edd. foi cruel neste texto.
    Sei que ele escreve maravilhosamente bem, e tem um ar de ironia, mas o pavor das festas natalinas dessa forma até me surpreendeu.
    Pois eu adoro um amigo oculto, inimigo oculto, adoro a família toda reunida, abraços e desejos de feliz natal, sem contar os presentinhos. (brincadeirinha).

    Abraços

  4. Natália on

    Meu amor adorei o texto, mas sinceramente me surpreendi com tamanho “ranzinza” que vc foi ao escrever tudo isso.

    Eu te amo.

    Vc vai participar do amigo oculto da casa da minha tia? Ah amor vamos, vai ser legal.

    Bjim

  5. elisabetecunha on

    Vai Edson, vai, vai não vai doer nada , nada!!!
    Faz a vontade de Natália, seja carinhoso!!!!!!! :)

  6. tina oiticica on

    Nós moramos longe de famílias dele e minha. Já faz tempo que decidi não dar presente de Natal porque não é esse o propósito do Natal.
    Só que hoje nada me pode tirar o bom humor. Recebi meu mail com o novo número do “Jesus me chicoteia.”

  7. elisabetecunha on

    Vai Edson…….(que maldade!) amigo oculto é tão animado!!!!!valeu Natália?

  8. Fernanda on

    Pra mim a pior coisa de amigo oculto é a hora de receber o seu presente, quando o seu amigo oculto fala, logo antes de você abrir o embrulho, que o presente é “a sua cara”. porque nunca é, não?

    (estou beeeem atrasada em responder e-mails e ser participativa nos meus blog preferidos, super sorry. juro que voou colocar tudo em dia em breve, juuuuro!)

  9. Fernando on

    Que isso Edd???? hahahaha

  10. kkkarol on

    Naum ow…. aguarde próximo post.

  11. Michelle on

    Os ultimos 3 natais eu passei sozinha comendo Pringles e tomando coca-light!

  12. Sidarta on

    Lembrei do adolescente revoltado do filme Miss Sunshine. Você não é tão extremado quando a personagem, mas tem a ver um com o outro.

    Abraços,

  13. elisabetecunha on

    EDD: TÔCOMSODADEDEVCEDANATALIA!!

  14. elisabetecunha on

    Edson: Tenha um excelente final de semana!!!
    Namora bem com a Natália!!!!!

  15. kkkarol on

    ÔÔÔ Édi.
    Tchau, tchau, tchau…. :)

  16. Alessandra Carvalho on

    hahaha…. bom fim de semana pra ti. Trabalhei EM EXCESSO nestes últimos dias. Ao ponto de nem conseguir mais ligar idéias na quarta-feira. Hoje arrumo as malas e vou para um lugar tranq descansar. Jamais conseguiria me imaginar andando pelas LA hj. Volto segunda! bjs

  17. kkkarol on

    Oi oi oi….
    Tem uma balinha aí?
    Balinha, balinha balinha… :0)

  18. Thaís Silva on

    Edson, seguinte eu só adicionei o link do seu blog no meu porque achei a sua maneira de escrever e expressar a sua opnião bem interessante, diferente e, em vezes, até cômica. Deixo aqui os meus parabéns e meus votos de sucesso na sua carreira.
    Abraço.

  19. elisabetecunha on

    Edson: ótimo final de semana para vc e a Natália!
    Aparece no “vidasemviagem.wordpress.com”, fiz um post sobre o nordeste do Brasil.
    aparece no ENCANTO, TAMBÉM!!!

  20. kkkarol on

    Vai renovar seu Blog naum ow.
    Toma vergonha!!!

  21. mario on

    óla galera?

  22. mario on

    “O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
    mas na intensidade com que acontecem.
    Pôr isso existem momentos inesquecíveis,
    coisas inexplicáveis e
    pessoas incomparáveis”.

  23. juliana destro on

    Fora que sempre tem aquele parente que dá presente ruim… quando chega a vez dele falar quem tirou é aquela tensão…rs

  24. Edson Junior Lain on

    Não me lembro de ter ganhado presente bom em amigo-oculto. Quando eu era criança e participava, claro.

  25. Cris on

    Olha… Tenho uma amiga que já ganhou um hidratante, desses bem chinelos, sabe? E, pior, não era brincadeira
    Hahahahaha
    Será que foi um recado?

  26. Cris on

    Putz… Eu já ganhei cada coisa em amigo secreto… Te contar, hein…

  27. AVY on

    Texto “legal”, mas com aquela sensação de “mais do mesmo”… reclamações cotidianas que realmente nunca enjoam, mas, mesmo assim, clichê barato…
    HAHAHA, critiquei um post! Sou um pseudo-intelectual! Como o David, HAHAHAHA!!! Faltou os erros hediondos de português! Aqui, você desconta em alguma tira que você não gostar, beleza? See Ya, mein frieund!

  28. anna v. on

    Só não concordo com a parte da farofa. Farofa é o que há de melhor, sempre.

  29. [...] Aqui, minha homenagem ao tão querido natal. [...]

  30. Jacqueline Lafloufa on

    Preciso dizer que tudo se encaixa no que eu penso?

  31. Jacqueline Lafloufa on

    não gosto do natal… comercial.

  32. Rômulo on

    credo … então você deveria ficar sozinho no natal .. ninguem é obrigado a participar de festas que não suporta, a não ser os hipocritas.

    reflete sobre isso e vê se neste ano passa acompanhado de seu cachorrinho, ele pode te fazer uma ótima compahia .. geralmente esta classe irracional não consegue compreender a importancia do natal.

    boas festas!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: